Compare preços de perfumes e cosméticos

Perfume na Gravidez - Descubra Mitos e Verdades

Blog de perfumes e cosméticos

Encontre dicas de produtos, promoções e muito mais.

Perfume na Gravidez - Descubra Mitos e Verdades

Estudo revela informações importantes sobre uso de perfume na gravidez.

Escrito por Marília Tannuri Verni

Em 08/11/2018 15:07

Para muitas mulheres, o perfume faz parte da vida. Uma borrifada de seu perfume favorito pode ser uma ótima maneira de fazer você se sentir bonita e sexy e elevar o astral do dia.

Quando sentimos o cheiro de uma determinada fragrância, por exemplo, roupas limpas ou um pêssego fresco, conectamos instantaneamente e inconscientemente esse cheiro a uma parte da nossa memória. O cheiro pode evocar sentimentos e trazer de volta memórias que esquecemos que tínhamos. O Perfume é uma engenhosa combinação para produzir um cheiro único para uma pessoa individual.

Uma pergunta que muitas gestantes se fazem é se pode ou não usar perfumes e desodorantes durante a gestação e a amamentação. Se você também tem essa dúvida, você vai gostar de ler essa matéria que preparamos.

Perfume e gravidez, combina?

Uma das maiores dúvidas de uma mulher que se descobre grávida é saber se é seguro usar perfume durante a gravidez. Para as mulheres que amam seu perfume de uso diário a ideia de passar vários meses sem usá-lo parece terrível.

Mas é preciso lembrar que a gravidez muda quase tudo em sua rotina, e isso inclui os rituais diários de beleza e cuidados com a pele também.

Embora seja seguro usar perfumes durante a gestação é importante ressaltar que a mulher pode se descobrir muito sensível durante esse período e perceber enjoos, tonturas e até dores de cabeça. Para evitar esses sintomas desnecessários, o ideal é manter um ambiente livre de fragrâncias até descobrir alguns aromas que a ajudarão a se sentir bem.

O sentido intenso do cheiro

Um dos maiores sintomas da gravidez é ter um olfato aguçado acompanhado de uma sensibilidade a certos aromas. A pele costuma também ficar mais sensível durante a gravidez, fazendo com que o corpo feminino reaja a certos tipos de perfume. É por isso que a gestante terá que escolher o perfume com cuidado. Vale lembrar que os perfumes importados femininos geralmente possuem uma concentração maior da essência da matéria-prima podendo causar maior desconforto ao olfato da gravida.

Dica para a mamãe:

O ideal é experimentar o perfume predileto em um dia em que se pode ficar em casa e tomar um banho caso o cheiro passe a incomodar.

Uma melhor opção

O spray corporal e a loção perfumada estão se tornando muito populares durante a gravidez porque são mais leves e contêm menos álcool do que o perfume.

Muitas mulheres grávidas descobriram que os aromas cítricos também ajudam a aliviar as náuseas deixando uma sensação refrescante como:

  • Hortelã
  • Gengibre
  • Cardamomo
  • Laranja Doce
  • Tangerina

Outros perfumes mais suaves, que uma gestante pode querer provar são: lavanda, rosa e camomila.

É importante ressaltar que os óleos essenciais são diferentes de sprays e loções corporais. Um óleo essencial é um líquido aromático concentrado, excretado das plantas. Alguns óleos essenciais não são recomendados durante a gravidez e podem ser tóxicos quando usados ​​na pele. Nesses casos sempre converse com o seu médico antes de se utilizar de qualquer produto.

Usando perfume e desodorante durante a gravidez

Estar limpinha e cheirosa além de ser um hábito muito comum entre as brasileiras, também faz parte da manutenção de uma boa higiene pessoal.

Mas é importante relatar que os perfumes e desodorantes comerciais comuns podem não ser totalmente apropriados para uso durante a gravidez, pois geralmente contêm toxinas e produtos químicos. Estas substâncias químicas podem penetrar na pele através de pequenos arranhões ou machucados e podem ser absorvidas pela pele e causar algum desconforto ou irritação.

Outro ponto a ressaltar é que normalmente perfumes e desodorantes são aplicados todos os dias e permanecem na pele por um longo tempo. O uso constante desses produtos pode fazer a gestante sentir desconforto durante a gestação.

Veja alguns cuidados que você deve ter.

É seguro usar desodorante e perfumes durante a gravidez?

Sim, normalmente é considerado seguro usar desodorantes e perfumes durante a gravidez, segundo os médicos. A maioria dos médicos é de opinião que os produtos químicos contidos nos desodorantes e perfumes não se infiltram na pele, mas permanecem na superfície dela.

No entanto, é preciso ter cuidado com desodorantes e perfumes que podem desencadear uma reação alérgica durante a gravidez.

Quais perfumes ou desodorantes são mais indicados para grávida?

Durante esse período, o ideal é o uso de desodorantes e perfumes que são orgânicos e contêm ingredientes naturais. Em caso de dúvida sobre um determinado ingrediente, é aconselhável consultar o seu médico antes de usar o produto.

Quais perfumes ou desodorantes uma mulher grávida deve evitar?

Embora o uso de perfumes ou desodorantes sejam considerados seguros durante a gravidez, existem alguns cuidados que devem ser seguidos, entre eles:

  • Abster-se de usar cânfora, anis, bétula, e óleos essenciais.
  • Evitar o uso de perfumes ou desodorantes que contenham substâncias químicas nocivas como: sílica, parabenos, BHA, lauril sulfato de sódio, alcatrões de carvão, derivados de petróleo, propilenoglicol, triclosan, polietileno, formaldeído.
  • Escolher um desodorante ou perfume livre de alumínio. Estudos ligaram compostos à base de alumínio a um maior risco de doenças neurológicas, como a doença de Alzheimer, instabilidade genética e câncer de mama.

Qual quantidade de perfume ou desodorante que uma grávida pode usar?

Segundo médicos o ideal é evitar o uso excessivo de desodorantes e perfumes durante a gravidez, especialmente se a gestante também faz uso de loções e cremes perfumados.

É melhor manter o uso mínimo de produtos perfumados.

Uma dica importante é, nessa fase, evitar experimentar novos produtos. O corpo da mulher fica mais sensível e evitar algo que o corpo desconhece é uma boa maneira de se precaver de incômodos.

Não deixe de consultar o seu médico

É importante você consultar o seu médico se sentir alguma das seguintes reações listadas após usar um desodorante ou perfume:

  • Dor de cabeça
  • Erupções cutâneas
  • Reação alérgica
  • Dificuldade em respirar
  • Asfixia

Além disso é importante discutir com o ginecologista seus possíveis gatilhos ou alergias, se houver, e com base no seu histórico médico, o profissional pode sugerir um desodorante seguro para uso durante esse período.

Sempre verifique o rótulo dos produtos antes de comprá-los. Isso para qualquer tipo de cosméticos (cremes, loções, hidratantes, maquiagem, etc).

Posso usar perfume durante a amamentação?

Utilizar perfumes durante a amamentação não é recomendado pelos médicos e pediatras.

O bebê conhece o cheiro natural da mãe desde a barriga e reconhece esse odor e o prefere a qualquer outro tipo de aroma. Isso é tão nítido que, as vezes, basta a mãe pegar o bebê no colo e quase que de imediato ele para de chorar.

Pediatras também alertam que um cheiro forte pode ser irritante para o neném e até causar algum tipo de alergia na pele ou, até mesmo, uma alergia respiratória.

Nesses casos, algumas mulheres, optam por se adaptar a uma vida sem perfumes já na gestação. Sim, eu sei que não é fácil ficar longe das maravilhosas fragrâncias. Mas o bebê merece todo esse cuidado.

Também é fato que, muitas das fragrâncias contém uma classe de ingredientes chamados FTALATOS (durante a gestação e nos primeiros meses de vida do bebê você vai escutar falar muito sobre essa substância).

Essa substância também pode estar presente em mamadeiras, chupetas e outros objetos de uso do bebê.

Algumas pesquisas em animais sugerem que a exposição a certos ftalatos pode prejudicar o desenvolvimento dos órgãos reprodutivos masculinos.

Os ftalatos são frequentemente encontrados em fragrâncias potentes, como o perfume, porque ajudam o aroma a durar mais tempo, mas é difícil saber com certeza quais fragrâncias os têm e em quais níveis, já que os fabricantes não precisam listar os compostos químicos em suas embalagens (fragrâncias são consideradas um segredo comercial).

O importante é que não há dados conclusivos sobre a segurança dos ftalatos, de uma forma ou de outra.

Nesse artigo passamos um panorama completo sobre o perfume e sobre o seu uso durante a gestação. Agora cabe a você mulher e mamãe, juntamente com seu médico, definir a postura que irá adotar sobre esse assunto.

A história do perfume

Desde o início da história, os seres humanos tentaram mascarar ou melhorar seu próprio odor usando perfume. Muitos materiais naturais e artificiais têm sido usados ​​para fazer perfumes para aplicar na pele e roupas, para colocar em produtos de limpeza e cosméticos, ou para perfumar o ar.

O interessante é pensar que por causa das diferenças na química corporal, temperatura e odores corporais, nenhum perfume terá o mesmo cheiro em duas pessoas.

Perfume vem do latim:

  • PER = através de
  • FUMUM = fumaça
  • PERFUME = ATRAVÉS DA FUMAÇA
Perfume borrifada

Muitos perfumes antigos foram feitos através da extração de óleos naturais de plantas através de prensagem e vaporização. O óleo foi então queimado para perfumar o ar.

Embora os perfumes líquidos usados ​​no corpo sejam considerados perfume, os verdadeiros perfumes são definidos como extratos ou essências e contêm uma porcentagem de óleo destilado em álcool e água.

Os Estados Unidos são o maior mercado de perfumes do mundo, com vendas anuais totalizando vários bilhões de dólares.

O uso de aromas perfumados é bem antigo, desde os tempos bíblicos.

Os antigos egípcios tem históricos na manipulação de matéria prima para perfumar, que por fim acabou influenciando os gregos e os romanos.

Por centenas de anos após a queda de Roma, o perfume era principalmente uma arte oriental. Ele se espalhou para a Europa quando os cruzados do século 13 trouxeram amostras da Palestina para a Inglaterra, França e Itália. Os europeus descobriram as propriedades curativas da fragrância durante o século XVII. Os médicos que tratavam de vítimas da peste cobriam a boca e o nariz com bolsas de couro que continham cravo-da-índia, canela e especiarias, que achavam que os protegeria de doenças.

O Perfume, em seguida, entrou em uso generalizado entre a monarquia. O rei da França, Luís XIV, usou tanto que foi chamado de "rei dos perfumes".

Sua corte continha um pavilhão floral cheio de fragrâncias, e flores secas foram colocadas em tigelas por todo o palácio para refrescar o ar.

Os hóspedes reais tomavam banho de leite de cabra e pétalas de rosa. Os visitantes eram frequentemente encharcados de perfume, que também era pulverizado em roupas, móveis, paredes e utensílios de mesa.

Foi nessa época que a cidade de Grasse, no sul da França, onde muitas variedades de plantas florescem, se tornou um dos principais produtores de perfumes do mundo.

Assim como a arte da perfumaria progrediu ao longo dos séculos, o mesmo aconteceu com a arte do frasco de perfume. Frascos de perfume eram muitas vezes tão elaborados e exóticos quanto os óleos que continham.

Os primeiros deles datam de cerca de 1000 AC.

No antigo Egito, as garrafas de vidro recém-inventadas eram feitas em grande parte para guardar perfumes.

A fabricação de frascos de perfume se espalhou pela Europa e atingiu seu auge em Veneza no século 18, quando recipientes de vidro assumiram a forma de pequenos animais ou tiveram cenas pastorais pintadas neles.

O perfume na atualidade

Hoje os frascos de perfume são projetados pelo fabricante para refletir o caráter da fragrância, seja ela leve e florida ou escura e almiscarada.

Na atualidade os perfumes estão sendo feitos e usados ​​de maneiras diferentes dos séculos anteriores. Perfumes estão sendo fabricados com mais frequência com produtos químicos sintéticos, em vez de óleos naturais.

Formas menos concentradas de perfume também estão se tornando cada vez mais populares.

Combinados, esses fatores diminuem o custo dos aromas tornando os perfumes baratos se comparados a antigamente

Usar perfume para curar, fazer as pessoas se sentirem bem na sociedade e melhorar as relações entre os sexos são as novas fronteiras que estão sendo exploradas pela indústria.

O sentido do olfato é considerado uma atividade do lado direito do cérebro, que rege as emoções, a memória e a criatividade.

A Aromaterapia - cheirando óleos e fragrâncias para curar problemas físicos e emocionais - está sendo revivida para ajudar a equilibrar a energia hormonal e corporal. A teoria por trás da aromaterapia afirma que o uso de óleos essenciais ajuda a reforçar o sistema imunológico quando inalado ou aplicado topicamente.

Inspirar cheiros doces também afeta o humor e pode ser usado como uma forma de psicoterapia.

Assim como a aromaterapia, mais pesquisas estão sendo conduzidas para sintetizar o perfume humano (os aromas corporais que produzimos para atrair ou repelir outros seres humanos).

Humanos, assim como outros mamíferos, liberam feromônios para atrair o sexo oposto. Novos perfumes estão sendo criados para duplicar o efeito dos feromônios e estimular os receptores de excitação sexual no cérebro.

Os perfumes do futuro não apenas ajudarão as pessoas a disfarçar odores "ruins", como também poderão melhorar seu bem-estar físico e emocional.

Infográfico: Informações sobre uso de perfume na gravidez

Infográfico - informações sobre uso de perfume na gravidez

Inclua esse infográfico em seu site

Copie e cole o código abaixo no post do seu blog ou no seu website.




Gostou do texto? Compartilhe ou deixe um comentário contando um pouco qual foi a sua escolha.
 

 

Fonte: Estudo feito na universidade de Edimburgo, na Escócia.

*Caso tenha qualquer dúvida, não deixe de consultar o seu médico antes de tomar qualquer atitude baseada nas informações aqui apresentadas.

 

Matéria escrita por: Marília Tannuri Verni

Marília é mãe de 2 meninos (Ian - 11 anos e Lorenzo - 4 anos), publicitária, idealizadora do Portal Grávida em Campinas e Proprietária da loja infantil on-line Petit Papillon Bebê & Criança. Uma apaixonada pelo universo infantil e por todas as chances que a maternidade nos proporciona.

Gostou do Perfow

Novo comparador de preços de perfumes e cosméticos. Conheça aqui

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Todos os campos são obrigatórios.


COMENTAR